Seja bem-vindo(a) ao nosso novo portal! Ajude-nos a deixá-lo ainda melhor enviando a sua opinião. Clique aqui.

Aquilo que se chama a “Sagrada Escritura” – ou a Bíblia – é o conjunto dos Escritos inspirados sagrados da Primeira Aliança e da Nova Aliança de Deus com os homens.

Entre os livros santos da humanidade, a Bíblia distingue-se pelo sentido dos acontecimentos históricos que ela narra: nela se descobre, através dos acontecimentos que pontuaram a história de Israel (Primeira Aliança, ou numa linguagem cristã “Antigo Testamento”), que não é apenas o homem que procura Deus, mas que é o próprio Deus que procura o homem e estabelece aliança com ele.

Segundo a tradição aceita pela maioria dos cristãos, a Bíblia foi escrita por 40 autores, entre 1 500 a.C. e 450 a.C. (livros do Antigo Testamento) e entre 45 d.C. e 90 d.C. (livros do Novo Testamento), totalizando um período de quase 1600 anos.

A Igreja que, ao longo dos séculos, reuniu, canonizou, conservou e difundiu a Palavra de Deus no mundo inteiro, é também indispensável para discernir a beleza, a força e o sentido profundo da Sagrada Escritura.

São Jerônimo foi um grande biblista e foi ele quem traduziu a Bíblia dos originais (hebraico e grego) para o latim, que naquela época era a língua falada no mundo e usada na liturgia da Igreja. Hoje a Bíblia é o único livro que está traduzido em praticamente todas as línguas do mundo e está em quase todas as casas, talvez nem fazemos ideia, mas a Bíblia é o livro mais vendido, distribuído e impresso em toda a história da humanidade.

O Mês da Bíblia surgiu em 1971, por ocasião do cinquentenário da Arquidiocese de Belo Horizonte, Minas Gerais. Foi levado adiante com a colaboração efetiva do Serviço de Animação Bíblica – Paulinas (SAB), até posteriormente ser assumido pela Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB) e estender-se ao âmbito nacional.

Objetivos do mês da bíblia:

– Contribuir para o desenvolvimento das diversas formas de presença da Bíblia, na ação evangelizadora da Igreja
– Criar subsídios bíblicos nas diferentes formas de comunicação
– Facilitar o diálogo criativo e transformador entre a Palavra, a pessoa e as comunidades.

Tema do mês da bíblia de 2016: “Para que n’Ele nossos povos tenham vida – Livro de Miquéias”

Devemos ler e estudar a Bíblia porque é a palavra de Deus a nós.

Além dessas “grandes” perguntas, a Bíblia dá muitos conselhos práticos em áreas como: O que devo procurar em um cônjuge? Como posso ter um casamento bem-sucedido? Como posso ser um bom amigo? Como posso ser um bom pai ou uma boa mãe? O que é o sucesso e como consegui-lo? Como posso mudar? O que realmente importa na vida? Como posso viver de modo a não olhar para trás e me arrepender? Como posso agradar a Deus? Como posso obter perdão? Como posso lidar com as circunstâncias injustas e acontecimentos ruins na vida de forma vitoriosa?

Devemos ler e estudar a Bíblia porque ela é totalmente confiável, sem erro. A Bíblia é única entre tantos livros chamados “sagrados”, pois não dá simplesmente ensinamentos morais dizendo: “confie em mim”. Ao contrário, nos dá a capacidade de testá-la verificando as centenas de detalhadas profecias que faz, verificando os registros históricos que faz, e checando os fatos científicos que relata.

Ó Deus, neste mês coloco diante dos meus olhos a Bíblia! Louvo-te por tudo o que esta palavra tem operado na história da minha vida. Mas também te suplico a necessária sensibilidade para captar sempre de novo a tua presença em cada Palavra Sagrada. Que meus ouvidos estejam mais atentos para ouvir em meio a tantas palavras a tua voz! Que meus olhos contemplem a tua misteriosa presença por detrás de cada palavra lida e meditada! Que minha boca proclame com fé e anuncie a verdade do Reino que teu Filho anunciou. Amém!

Threesome