Seja bem-vindo(a) ao nosso novo portal! Ajude-nos a deixá-lo ainda melhor enviando a sua opinião. Clique aqui.

O mês de setembro, para nós católicos do Brasil é o mês dedicado à Bíblia, isso desde 1971. Mas desde 1947, se comemora o Dia da Bíblia no último domingo de setembro. O mês de setembro foi escolhido como mês da Bíblia porque no dia 30 de setembro é dia de São Jerônimo (ele nasceu em 340 e faleceu em 420 dC).

São Jerônimo foi um grande biblista e foi ele quem traduziu a Bíblia dos originais (hebraico e grego) para o latim, que naquela época era a língua falada no mundo e usada na liturgia da Igreja. Hoje a Bíblia é o único livro que está traduzido em praticamente todas as línguas do mundo e está em quase todas as casas, talvez nem fazemos ideia, mas a Bíblia é o livro mais vendido, distribuído e impresso em toda a história da humanidade.

A Bíblia – Palavra de Deus – é o fruto da comunicação entre Deus que se revela e a pessoa que acolhe e responde à revelação. Por isso a Bíblia é formada por histórias de um povo, o Povo de Deus, que teve o dom de interpretar sua realidade à luz da presença de Deus e compreender que a vida é um projeto de amor que parte de Deus e volta para Ele.

Nesse mês da Bíblia somos convidados a estudar e refletir sobre esse maravilhoso livro que têm tanto a nos revelar e instruir.

Colocando de forma simples, devemos ler e estudar a Bíblia porque é a palavra de Deus a nós. II Timóteo 3, 16 afirma que a Bíblia é “divinamente inspirada”. Em outras palavras, é a Palavra de Deus a nós. Há tantas perguntas feitas por filósofos e pessoas, e que Deus responde a nós nas Escrituras: Qual o propósito da vida? De onde venho? Há vida após a morte? O que acontece após a morte? Como posso chegar ao céu? Por que o mundo está cheio do mal? Por que luto tanto para fazer o que é certo? Além dessas “grandes” perguntas, a Bíblia dá muitos conselhos práticos em áreas como: O que devo procurar em um cônjuge? Como posso ter um casamento bem sucedido? Como posso ser um bom amigo? Como posso ser um bom pai ou uma boa mãe? O que é o sucesso e como consegui-lo? Como posso mudar? O que realmente importa na vida? Como posso viver de modo a não olhar pra trás e me arrepender? Como posso agradar a Deus? Como posso obter perdão? Como posso lidar com as circunstâncias injustas e acontecimentos ruins na vida de forma vitoriosa?

Devemos ler e estudar a Bíblia porque ela é totalmente confiável, sem erro. A Bíblia é única entre tantos livros chamados “sagrados”, pois não dá simplesmente ensinamentos morais dizendo: “confie em mim”. Ao contrário, nos dá a capacidade de testá-la verificando as centenas de detalhadas profecias que faz, verificando os registros históricos que faz, e checando os fatos científicos que relata. Aqueles que dizem que a Bíblia tem erros têm seus ouvidos cerrados à verdade. Uma vez Jesus perguntou o que era mais fácil dizer: “Seus pecados estão perdoados” ou “Levante, pegue sua cama e ande.” Então Ele provou que Ele tinha a capacidade de perdoar pecados (algo que não podemos ver com nossos olhos) curando o paralítico (algo que os que se achavam ao redor podiam verificar com seus próprios olhos). Da mesma forma, a nós é dada a certeza de que a Palavra de Deus é verdadeira quando discute áreas espirituais que não podemos verificar com nossos sentidos, mostrando-se verdadeira naquelas áreas que podemos (exatidão histórica, científica e profética).

A Bíblia é uma biblioteca composta de 73 livros, escritos em épocas distantes e de situações muito distintas. Imagine você chegando a uma grande estante de livros e pegando o primeiro da prateleira para ler. Essa leitura pode não dar certo.

Da mesma forma, pode acontecer com quem começa a ler a Bíblia do livro do Gênesis. Em geral não passa do quinto livro. Desanima, não retorna mais e ainda diz que é impossível, que não dá para entender a Bíblia.

É uma regra de ouro: a Bíblia se explica por si mesma. Por isso, um plano de leitura é muito importante e necessário. No início há muita coisa que a gente não entende, o que é natural. Não pare, vá em frente. À medida em que você for lendo, as coisas vão se esclarecendo umas às outras.

Acompanhe a proposta de um método de leitura para você conhecer a Bíblia através dela mesma, com breve explicação da ordem e da lógica do método proposto a partir do Novo Testamento:

 

) Primeira Carta de João: ela dará a você a certeza da salvação e o fará saber que Deus o amou e o escolheu. Uma escolha gratuita, amorosa, sem merecimento! É a mais linda realidade da vida.

 

) O Evangelho de João: “Para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e para que crendo tenhais a vida em seu nome” (Jo 20,31). Apresenta ensinamentos, milagres e fatos da vida de Jesus para que não fique dúvidas quanto à sua identidade: Ele é o Cristo, o Messias esperado, o enviado do Pai.

 

) O Evangelho de Marcos: Apresenta uma visão global de toda a vida de Jesus.

 

) As pequenas Cartas de Paulo: Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossensses, 1ª e 2ª Carta aos Tessalonicenses, 1ª e 2ª Carta a Timóteo, Tito e Filêmon. São Cartas que Paulo enviou às comunidades que ele mesmo iniciou e consolidou. Estando distante destas comunidades, ele complementa o seu trabalho através dessas Cartas. Devem mesmo ser lidas como cartas, com começo (introdução/saudação), meio e fim (despedida).

 

) O Evangelho de Lucas: Você já leu o Evangelho de João, mais teológico, o de Marcos, com uma narrativa mais viva e mais rápida, e agora vai ler o de Lucas, que apresenta narrativas mais detalhadas dos eventos que precederam o nascimento de Jesus e sua infância.

 

) Os Atos dos Apóstolos: É a continuação natural do Evangelho de Lucas, narrando a poderosa ação do Espírito Santo na vida dos apóstolos após a subida de Jesus ao céu, levando-os a dar início à Igreja de Jesus. Revela as ações e os prodígios realizados por homens e mulheres muito simples mas cheios do Espírito Santo.

 

) A Carta de Paulo aos Romanos: É a carta mais rica em ensinamentos doutrinários. Apresenta um vibrante ensinamento sobre a salvação gratuita que nos é dada mediante a fé.

 

) Os demais livros do Novo Testamento: O Evangelho de Mateus, a 1ª e 2ª Carta aos Coríntios, Hebreus, a Carta de Tiago, as 1ª e 2ª Carta de Pedro, a 3ª Carta de João e a Carta de Judas. Por fim, o Apocalipse de São João, o livro da revelação. Tire da cabeça que esse é um livro complicado e difícil de se entender.

 

) Os livros do Antigo Testamento: Tendo lido todos os livros do Novo Testamento, o leitor já terá uma boa base para poder ler e entender o Antigo Testamento. Convém serem lidos em ordem cronológica, das origens até a vinda de Cristo.

1 – Para livrar-se da ansiedade e ter paz (Salmo 119, 165).

2 – Para ter direção quando a vida estiver fora de controle (Salmo 19, 7-8).

3 – Para ter direção e conhecer a vontade de Deus (Salmo 119, 105).

4 – Para experimentar a cura e a libertação (Salmo 107, 20).

5 – Para crescer no Senhor (I Pedro 2, 2).

6 – Para ser fortalecido, consolado e ter esperança (Salmo 119, 28, 50, 114).

7 – Para moldar-se a si mesmo e a sua vida corretamente (Salmo 119, 11).

8 – Para poder enxergar claramente (Salmo 119, 130).

9 – Para conhecer as intenções do seu coração (Hebreus 4, 12).

10 – Para desenvolver a sua fé (Romanos 10, 17).

11 – Para ter alegria (Salmo 16, 11).

12 – Para compreender o poder de Deus (João 1, 3)

13 – Para dar vida à vida (Salmo 119, 50).

14 – Para discernir o bem do mal (Salmo 119, 101-102).

15 – Para compreender o amor de Deus por você (João 1, 14).

Threesome