Seja bem-vindo(a) ao nosso novo portal! Ajude-nos a deixá-lo ainda melhor enviando a sua opinião. Clique aqui.
Notícias da diocese › 31/05/2018

Festa de Corpus Christi: dia de se dispor a contemplar, adorar e caminhar com o Senhor

Nesta quinta-feira (31), a Igreja celebra a Festa do Corpo e Sangue de Cristo, mais conhecida como Solenidade de Corpus Christi. A celebração foi instituída no ano de 1246 e depois se espalhou por todo o mundo. Dia de preceito, todos os cristãos são convidados a participar da Santa Missa porque hoje celebramos o mistério central da nossa fé, a Eucaristia, que é o ápice da ação litúrgica da comunidade.

Confira a entrevista com nosso bispo, Dom Messias dos Reis Silveira

1 – O que celebramos na Festa de Corpus Christi?
Com a Festa do Corpus Christi a Igreja volta-se em adoração ao mistério de Jesus Eucarístico. É uma festa de gratidão e adoração. A presença de Jesus celebrado tanto na missa quanto fora dela, na procissão com o Santíssimo Sacramento que percorre as ruas. Jesus que prometeu estar sempre conosco de maneira especial está presente na Eucaristia. Por isso é uma festa para Jesus Eucarístico, para o Santíssimo Corpo de Cristo.

2 – É um dia de preceito? E o que significa isso?
É um dia de preceito, ou seja, é um dia santo, dia das pessoas participarem da celebração da Missa e, vale dizer, a procissão está ligada à missa. No mistério que nós celebramos saímos com a Hóstia Consagrada, com Cristo percorrendo as ruas. Por isso, tanto a Eucaristia quanto a missa estão interligadas. Só não deveria participar quem não tem condições devido à pouca saúde, a idade avançada, e quem não consegue acompanhar a procissão. Devemos guardar o dia santo e participar da celebração eucarística.

3 – O que as pessoas precisam entender sobre a celebração e como vivenciá-la da melhor forma?
A celebração de Corpus Christi remete ao mistério que nós celebramos todos os domingos, que é a celebração da Eucaristia. Cristo que se dá em alimento para todos nós. Ele que sustenta com a sua vida, a vida da comunidade. Por isso, se faz necessário preparar o coração: meditar, rezar, acolher, e ter a disposição de ir contemplar e adorar o Senhor e caminhar com ele.

4 – Qual o grau de importância da Festa de Corpus Christi no calendário litúrgico?
Esta festa no calendário da Igreja tem significado importante. Durante o ano litúrgico, nós celebramos muitas festas para Jesus: a festa do seu nascimento, da sua paixão, da morte e ressurreição, do Espírito Santo, a Festa da Santíssima Trindade que foi domingo passado, e celebramos a Festa da Eucaristia, do Corpo de Cristo hoje. Por isso, o mistério central da nossa fé, a Eucaristia, é o ápice da ação litúrgica da comunidade. Ela é o centro. Sem a Eucaristia não recebemos a vida de Cristo. O papa Francisco tem insistido para que não percamos o mistério de Jesus. Ele nos convoca sempre a contemplar e adorar o Senhor Eucarístico. Então tem grande importância. Não pode ser visto como um feriado apenas, mas como um dia santo, como um dia de encontro com Cristo. Temos além das festas cristológicas, as festas marianas que perpassam o calendário litúrgico; as festas martiriológicas, dos mártires; as festas santas; todas marcam o tempo e calendário litúrgico, e os mistérios de Cristo.

5 – Qual o significado e o sentido dos tapetes de Corpus Christi?
Existe o costume das pessoas enfeitar as ruas, fazer os tapetes. É uma cultura, uma tradição. Não teria nenhum significado sua confecção se não tivesse o amor por Jesus Eucarístico. Quando alguém que amamos vem à nossa casa, nós queremos preparar bem o ambiente para que a pessoa se sinta acolhida. E esses tapetes que as pessoas fazem nas ruas é uma expressão de amor. Nós percebemos muitas obras de arte, as pessoas fazendo, confeccionando, passam a noite e a madrugada trabalhando nesta nossa região que é tão quente, para que Cristo possa passar no dia de hoje. Tudo se volta para o centro que é a Eucaristia.

6 – É um dia de alegria ou mais de oração, de vivência pessoal desta solenidade?
É sem dúvida um dia de alegria, de oração, que é pessoal, mas especialmente comunitária porque vamos à celebração da eucaristia. É um dia de vivenciar o mistério de Jesus Eucarístico.

Desejo a todos que forem participar dessa celebração, que façam um esforço de participar com devoção. É bonito ver pessoas que moram longe, que saem das comunidades para poder participar da celebração do mistério de Jesus Eucarístico.

Histórico
Esta Solenidade foi instituída, primeiramente, na Diocese de Liège (Bélgica), em 1246. O papa Urbano IV (1261-1264) estendeu-a à Igreja Universal. É celebrada na quinta-feira após a Solenidade da Santíssima Trindade. Na celebração de Corpus Christi os fiéis rendem graças a Deus pelo inestimável dom da Eucaristia, na qual o próprio Senhor Jesus se dá a nós como alimento de vida eterna. A Eucaristia é fonte e centro de toda a vida cristã. Portanto, proclama-se, neste dia, a fé na presença real de Jesus Cristo nos Dons Eucarísticos: “O nosso Salvador instituiu a Última Ceia, na noite em que foi entregue, o sacrifício eucarístico do seu Corpo e do seu Sangue para perpetuar pelo decorrer dos séculos, até ele voltar, o Sacrifício da Cruz, confiando à Igreja, sua esposa amada, o memorial da sua morte e Ressurreição” (Sacrosanctum Concilium, nº 47); diz, ainda, São João Paulo II: “Nos sinais humildes do pão e do vinho transubstanciados no seu Corpo e Sangue, Cristo caminha conosco, como nossa força e nosso viático, e torna-nos testemunhas de esperança para todos. Se a razão experimenta os seus limites diante deste mistério, o coração iluminado pela graça do Espírito Santo intui bem como comportar-se, entranhando-se na adoração e num amor sem limites” (Ecclesia de Eucharistia, nº 62).

Setor de Comunicação Diocesano


Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.