Seja bem-vindo(a) ao nosso novo portal! Ajude-nos a deixá-lo ainda melhor enviando a sua opinião. Clique aqui.
Notícias da diocese › 01/06/2017

Festa do Divino Espírito Santo – 270 Anos de império em Pilar de Goiás

Cidade de Pilar de Goiás

Pilar de Goiás é um município brasileiro do estado de Goiás. Situado na região do Vale do São Patrício, sua população, segundo Censo do IBGE em 2010, era de 2.733 habitantes. No fundo de um vale, Pilar de Goiás nasceu em 1736 (Com 63 anos de emancipação política) através da iniciativa de um reduto de escravos foragidos que encontraram neste lugar um abrigo, e também uma grande fonte de ouro.

Para recuperar estes escravos, incumbiram desta missão o bandeirante João de Godoy Pinto Silveira. Sem saber com o que iria se deparar, o bravo partiu em meio ao cerrado (vegetação local) à procura destes escravos e, quando os encontrou, eles já haviam garimpado uma quantidade razoável de ouro e ofereceram este ouro em troca da liberdade. Neste momento, começava a povoação em grande escala daquela área que até então era chamada pelos quilombolas de Quilombo de Papuã, nome que quer dizer “capim marmelada” (planta muito abundante naquela época).

Com o início da exploração do ouro, muitas pessoas vieram de diversas partes na busca pelo metal dourado. Mas, na região onde era mais abundante, faltava água e garimpá-lo era mais difícil. Então, um dos garimpeiros fez uma promessa a uma santa – Nossa Senhora do Pilar – de que se naquela região brotasse água para que ele pudesse trabalhar, como forma de gratidão, ele daria um sino de ouro para a igreja que seria construída naquela vila. A promessa foi atendida e naquela região brotou água.

O garimpeiro pagou sua promessa e doou um sino feito de ouro para a igreja que, devido ao milagre, foi feita em devoção à santa que lhe havia atendido. A partir daí, a vila de Papuã passou a se chamar arraial de Pilar de Goiás, para lembrar a todos que a santa ajuda aqueles que recorrem a ela.

Localizada a 263 quilômetros de Goiânia pela BR-153, Pilar tem como principais atrações turísticas a Festa do Divino Espírito Santo, Festa de Nossa Senhora do Pilar e as Cavalhadas. Na cidade encontra-se o sino maior, de 900 quilos, e em cuja liga foi gasta uma arroba de ouro.

Paróquia Nossa Senhora do Pilar

Igreja de Nossa Senhora do Pilar – Fundada em 1755, são os restos da antiga igreja, hoje reunidos de forma aleatória, após o desmoronamento daquela que foi a maior igreja da província de Goiás. Para se ter uma ideia de sua grandeza original, possuía, originalmente, nove altares, enquanto que a matriz de Pirenópolis possuía apenas cinco. Sua riqueza era descrita por diversos viajantes pelas numerosas peças de ouro e prata. Das peças escultóricas, destacam-se a do Senhor Morto e a da padroeira da cidade.

Festa do Divino Espirito Santo

A festa do Império do Divino Espírito Santo acontece há mais de 270 anos na cidade histórica de Pilar de Goiás, que acontece entre os meses de Maio e Junho.

São coroados um casal de imperadores (Festeiros), aonde o imperador é responsável por recepcionar os foliões e os devotos com o tradicional Meio-dia. Nesse horário são feitos os repiques nos sinos da paróquia e a marcha até a casa do imperador, onde é servido um farto almoço e uma deliciosa farofa. Nesta ocasião, a imperatriz recebe os foliões e devotos na matina, que acontece às cinco horas, com repique dos sinos da paróquia e macha até a casa da imperatriz, onde é servido um grande café da manhã com os pratos tradicionais de Pilar de Goiás, que são: Bolo de Arroz, Bolachinha, Peta, Mane Pelado, Pão de queijo de Pilar, Chá de Leite e café.

Folia do Divino Espírito Santo

Para zona rural, saem as três tropas de folia, uma para cada lado da cidade. A Sertão São Patrício, padronizada com o colarinho Branco das camisas dos foliões, vai em direção à Cidade de Itapaci, que fica a 22km de Pilar de Goiás. A Sertão dos Picos vai em direção à cidade de Hidrolina, a 21Km, padronizada com o colarinho Amarelo e a Sertão do Meio, padronizada com o colarinho azul, vai em direção de Guarinos, situada a 19km de Pilar.

A folia do Divino Espírito Santo percorre toda a zona rural, levando a bandeira e o tradicional cântico. A folia leva sete dias para completar o giro na Zona Rural e, em cada dia, é realizado um pouso de Folia. Durante o pouso é servido um jantar para os foliões e toda comunidade. Somando todos os pousos e jantares, resulta em 21 pousos e 21 jantares.

Nesses pousos são servidos os tradicionais pratos como: Carne de lata, tanto de porco como de vaca, macarrão tradicional, Guariroba, Frango Caipira, mandioca, pequi, tradicional pelota, mais conhecida como almondegas, feijão tropeiro, lombo recheado, Maria Izabel – que é o Arroz com carne seca – Tutu de Feijão e variadas saladas.

Chegando à cidade, as folias se unem formando uma só, fazendo o giro na cidade. Toda sexta, sábado e domingo de junho algumas famílias da cidade oferecem um farto almoço para todos os foliões e devotos com os pratos tradicionais.

Além de vários shows artísticos e culturais, acontece grande leilão de bovinos e a quermesse que é realizada pela Paroquia.

4° Encontro das coroas do Divino Espírito Santo do Estado de Goiás

Será realizado em nossa cidade no dia 11 de junho deste ano (2017), onde reuniremos todos os Imperadores, Imperatrizes e as Coroas do Divino Espírito Santo do Estado de Goiás.


Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.


Threesome