Seja bem-vindo(a) ao nosso novo portal! Ajude-nos a deixá-lo ainda melhor enviando a sua opinião. Clique aqui.
A Voz do Pastor › 06/07/2016

Romaria no Ano Santo da Misericórdia

Por Dom Messias dos Reis Silveira

Romaria-Guarinos

Todos os anos milhares de romeiros se dirigem ao Santuário de Nossa Senhora da Abadia, no Muquém, na esperança de viverem dias de alegrias na presença da Santa Mãe de Jesus. A Virgem da Abadia tem grande significado na vida de seus filhos, pois cada romeiro conhece a sua ternura e o seu poder de cura dos males físicos e espirituais.  Muitos já receberam graças especiais para suas vidas ao voltarem seus olhares e pensamentos para Nossa Senhora da Abadia.

A Romaria deste ano acontece dentro do Ano Santo da Misericórdia. Nossa Senhora vai tocar de perto o coração de muitos filhos e indicar a eles o caminho do confessionário para que deixem o peso do pecado  e reencontrem a bela leveza dos reconciliados.

Durante a romaria os peregrinos poderão sentir o abraço misericordioso do Pai que deseja recolocar cada um  de seus filhos novamente dentro da casa, como fez com o filho pródigo. É sabido que muitos fiéis se afastaram, se esqueceram do primeiro amor e na romaria poderão se reencontrar.

O Santuário terá uma programação especial para que o Romeiro recolha o máximo de Graças para sua vida. Quando se fala em recolher graças podemos imaginar uma pessoa diante de uma fonte de água pura. Caso ela tenha uma vasilha poderá não apenas saciar-se, mas poderá levar a água para casa. A quantidade a ser levada depende do tamanho da vasilha que se tem. Na Romaria cada um é convidado a ter uma grande abertura de coração para recolher no bojo de sua vida as Graças Divinas.

Quando se fala em romaria se pensa em deslocamento para um lugar sagrado. É com esta esperança que cada um que se dirige ao Muquém  na qualidade de romeiro, deve ir ao encontro do sagrado. O coração humano deve tornar-se o lugar do ir e vir das Graças Divinas, pois elas passam pela vida, mas devem ser compartilhadas.

A romaria é uma peregrinação. Durante os dias de sua realização haverá várias peregrinações dos romeiros iniciando no portão  principal de entrada para as terras sagradas, onde ficam acampados os romeiros, percorrendo aquele belo jardim de Nossa Senhora até passarem pela Porta Santa e ingressarem com alegria e unção no Santuário.

“A peregrinação é um sinal peculiar no Ano Santo, enquanto ícone do caminho que cada pessoa realiza na sua existência. A vida é uma peregrinação e o ser humano é viator, um peregrino que percorre uma estada até a meta desejada. Também para chagar à Porta Santa, tanto em Roma, como em cada um dos outros lugares, cada pessoa deverá fazer, segundo as próprias forças, uma peregrinação. Esta será  sinal de que a própria misericórdia é uma meta a alcançar que exige empenho e sacrifício. Por isso, a peregrinação há  de servir de estímulo à conversão: ao atravessar a Porta Santa, deixar-nos-emos abraçar pela misericórdia de Deus e comprometer-nos-emos a ser misericordiosos como os outros como o Pai é conosco” (MV 14).

Envoltos nesta mística de peregrinação a ser realizada neste Ano da Misericórdia cada peregrino deve se por a caminho com o espírito de fé e ter dentro de si a certeza de que a pedra de seu pecado e das conseqüências do mesmo vão se desfazer na Confissão, na Eucaristia, nas orações realizadas  e na indulgência recebida.

Dom Messias dos Reis Silveira

Bispo Diocesano


Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.