Seja bem-vindo(a) ao nosso novo portal! Ajude-nos a deixá-lo ainda melhor enviando a sua opinião. Clique aqui.
Notícias da diocese › 30/03/2018

Missa do Crisma: Dom Messias destaca unidade do presbitério diocesano

Como é de costume, a Missa do Crisma ou dos Santos Óleos, como é conhecida, reuniu o Clero da Igreja particular de Uruaçu, ao redor do seu bispo, Dom Messias dos Reis Silveira, na Catedral Imaculado Coração de Maria. Na celebração, que tem um rico simbolismo, o bispo abençoou também os óleos dos catecúmenos e dos enfermos, e consagrou o óleo do Santo Crisma, que serão usados nos ritos sacramentais nas paróquias durante todo o ano.

Dom Messias enfatizou em sua homilia o dom do sacerdócio ministerial e a unidade da Igreja diocesana. “Encontro-me feliz junto dos sacerdotes, colaboradores direto da ordem episcopal”, afirmou. Destacou a missão do sacerdote que é fazer surgir novos cristãos; confortar os idosos e enfermos; santificar a vida das pessoas nas comunidades; ajudar a todos permanecerem em Cristo que é caminho, verdade e vida. “O sacerdócio é um dom necessário à Igreja”, completou.

Embora o múnus sacerdotal exija responsabilidade e compromisso permanente, o bispo lembrou que os padres são homens frágeis, mas privilegiados porque trazem dentro de si um tesouro especial, que precisa ser guardado por todo o povo de Deus. “Tesouro a gente não abandona, não expõe, mas o cerca de cuidado. O dom do sacerdócio precisa ser cuidado com zelo, não só pelo sacerdote, mas pela família, pela comunidade e pela diocese”.

Unidade

Realçando a unidade da Igreja, Dom Messias disse que esse aspecto é visível na Diocese de Uruaçu pela “comunhão do presbitério com o seu bispo, com a vida religiosa consagrada e com os cristãos leigos, que são sal da terra e luz do mundo” (cf. Mt 5,13-14). Essa Eucaristia da Quinta-feira Santa, continuou a reflexão o bispo, se deu sobretudo “para revivificar a graça sacramental de nossa Ordenação”. O bispo terminou a homilia pedindo orações por ele, pelos padres, consagrados, religiosos, seminaristas, cristãos leigos e, pedindo que o Senhor envie vocações e desejando que os padres continuem seu ministério com alegria.

Seguindo o rito da missa, ele abençoou os óleos dos catecúmenos e dos enfermos, e consagrou os óleos do crisma. Os padres, por sua vez, renovaram as promessas sacerdotais, pronunciadas no dia da ordenação, expressando a comunhão diocesana em torno do Mistério Pascal de Cristo, constituindo um momento forte de comunhão eclesial, de participação intensa das comunidades e de valorização dos sacramentos da vida da Igreja.

Óleo dos Catecúmenos: Concede a força do Espírito Santo àqueles que serão batizados para que possam ser lutadores de Deus, ao lado de Cristo, contra o Espírito do mal.

Óleo dos Enfermos: É um sinal utilizado pelo sacramento da Unção dos Enfermos, que traz o conforto e a força do Espírito Santo para o doente no momento de seu sofrimento. O doente é ungido na fronte e na palma das mãos.

Óleo do Crisma: É um óleo utilizado nas unções consacratórias dos seguintes sacramentos: depois da imersão nas águas do batismo, o batizado é ungido na fronte; na Confirmação é o símbolo principal da consagração, também na fronte; depois da Ordenação Episcopal, sobre a cabeça do novo bispo; depois da ordenação sacerdotal, na palma das mãos do néo-sacerdote.

Leia a homilia na íntegra. Clique aqui.


Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.