Paróquia São José Operário: passos na evangelização

0
131

A paróquia São José Operário, com sede no Setor Aeroporto em Uruaçu, celebra sua novena, por ocasião do dia do Trabalhador, este ano entre os dias 26 de abril e 05 de maio. A cada noite um diferente sacerdote convidado preside a celebração e transmite sua mensagem de amor e perseverança, fortalecendo os laços de comunhão entre os fiéis paroquianos. Em seguida, procedemos aos festejos, estilo quermesse, com muitas opções para a alegria das famílias. Pelo Evangelho, você é convidado a nos ajudar.

Fazem parte desta Paróquia as comunidades urbanas do Recanto da Serra, Bairro Vitória, São Vicente, Campo Formoso, Serra Verde, Vale do Sol, Sol Vermelho e Santa Helena, além das Capelas rurais do Matão, Água Branca, Taquaral, Gameleira e a mais nova comunidade São Pedro na Associação dos Pescadores Serra da Mesa. Em torno do padroeiro São José Operário os católicos destas comunidades expressam sua unidade paroquial, como define o Direito Canônico:

Paróquia é uma determinada comunidade de fiéis, constituída estavelmente na Igreja Diocesana, e seu cuidado pastoral é confiado ao pároco como a seu pastor próprio, sob a autoridade do Bispo diocesano (Cân. 515§1).

Trata-se da paróquia caçula da Diocese e, tendo completado 5 anos de criação (22/02/2014), continua com a grande missão de evangelizar os habitantes deste território, para assumirem o verdadeiro sentido de pertença a Jesus Cristo pela participação ativa e fervorosa na Igreja paroquial. Já existem alguns sinais através de pequenos núcleos pastorais na Matriz e nas Capelas, bem como umas iniciativas de movimento espiritual nos bairros, mas o caminho é ainda longo. Alguns leigos, com os sacerdotes, já abraçam a bonita tarefa de despertar as pessoas para a vivência da fé e da caridade, celebradas enquanto corpo místico, no corpo eucarístico de Cristo.

As estruturas físicas e econômicas ainda não estão adequadas, mas já foram mais precárias: nestes 4 anos sob minha administração construímos a capela Mãe Rainha e estamos levantando um galpão, começamos a construção da Capela São Vicente, compramos um terreno e começamos a capelinha Santa Helena, adquirimos uma casa popular no Setor Vitória constituindo ali a Comunidade São Francisco de Assis, estamos pagando um terreno abaixo do Vale do Sol para nossa futura Capela Santa Luzia onde serão construídas mais casas populares, ampliamos o galpão da Água Branca e estamos fazendo o mesmo no Matão. Conseguimos, depois de muito esforço e burocracia, fazer a demarcação correta do terreno da Igreja Matriz e escriturar a correspondente área, da qual serão vendidos alguns lotes.

Como fizemos uma administração descentralizada, valorizando cada Comunidade e ali investindo recursos, agora o desafio mais urgente é colocar a sede em melhores condições. A região da matriz é pobre e o dízimo pequeno, mas criatividade não falta a nossa Equipe de Eventos. Estamos agora com o Bingão dos operários de São José com R$ 17 mil em prêmios, para o último dia da festa: 05/05 às 15hs. Os vendedores das cartelas levam uma comissão de 20% das vendas efetuadas. O saldo oriundo destes trabalhos há de ser revertido na construção do escritório paroquial, já iniciado. Até o final deste ano esperamos concluir o prédio do Escritório, com duas salas para reuniões e outras duas para atendimento individual, além da área de acolhida pela secretária, uma salinha de arquivo e a copa.

Nestes 4 anos tenho tido a fundamental colaboração de vários leigos comprometidos que amam esta Paróquia, de modo que está viva a esperança de tornar esta comunidade cada vez mais forte e fiel ao Senhor.