Temos um bispo

0
17

“Ó Deus, pastor eterno, que governais o vosso rebanho com solicitude constante, no vosso amor de Pai, concedei à Igreja um pastor que vos agrade pela virtude e que vele solícito sobre nós”.

Esta oração nos acompanhou por um ano e quatro meses. Uma Diocese inteira se mobilizou para pedir ao Senhor da messe um novo pastor. O tempo se alongava e o pedido não era realizado. Com isso, alguns foram tentados a deixar de rezar. Um grupo de oração surgiu somente com esta finalidade: rezar pedindo um novo bispo. Deus nos provava na fé. Ele certamente usou desta situação para falar outras coisas ao nosso coração.

Eis que o Senhor ouviu as nossas preces! Chegou o dia! E era 17 de junho, três dias antes da solenidade do Imaculado Coração de Maria, padroeiro diocesano. O Santo Padre, o Papa Francisco, nomeou bispo para a Diocese de Uruaçu o Padre Giovani Carlos Caldas Barroca, membro do clero da arquidiocese de Brasília. Cantemos com o salmista: “Aleluia! Deem graças ao Senhor porque ele é bom; o seu amor dura para sempre” (Salmos 106,1); “meu coração exulta de alegria, e com o meu cântico darei graças ao Senhor” (Salmos 28,7).

Já se passou quase um mês deste alegre anúncio. E aqui nós estamos relendo, à luz da fé, estes eventos salvíficos: o envio de Dom Messias para outra missão, o tempo de sede vacante e a nomeação do novo bispo.

Ao Monsenhor Giovani nossa gratidão pelo seu sim cheio de fé e confiança no Senhor que o chamou. Na fé, esperança e caridade nós aguardamos sem saber quem, de onde e quando viria o escolhido divino. Agora sabemos o seu nome e sobrenome. Ele tem uma face: a face de Giovani Carlos Caldas Barroca.

Nossa gratidão também à Arquidiocese de Brasília, nossa sede metropolitana, que gerou, sem saber, o nosso quarto bispo. Agradecemos ao Núncio Apostólico, Dom Giovani d’Aniello, quem coordena, no Brasil, o processo de nomeação episcopal. Principalmente, a nossa gratidão é ao Santo Padre, o Papa Francisco, por sua solicitude pastoral para a Diocese de Uruaçu ao nos dar um novo sucessor dos apóstolos.

Em breve, Monsenhor Giovani encontrará esta Igreja Particular. Ela é a segunda diocese mais antiga de criação no Regional Centro-Oeste, ao lado de Goiânia e Jataí. A primeira é Goiás. Temos 63 anos de instalação canônica. Nosso bispo eleito será acolhido por um povo de fé, vida de oração e zelo pelo sagrado; comunhão, obediência e amor à Igreja; um povo devotíssimo a Nossa Senhora com seus vários títulos: Abadia do Muquém, da Penha, das Graças, do Pilar, Aparecida e de Imaculado Coração.

O novo bispo encontrará fieis ordenados, religiosos, consagrados e leigos alegres por serem cristãos, por estarem em comunhão com a Igreja, por serem escolhidos para evangelizar, por estarem em missão vivendo o chamado a ser “Igreja em saída”, servindo a Deus e ao próximo e professando publicamente a fé cristã.

O Clero que aguarda o novo bispo para cooperar na missão episcopal é bem formado, atuante, fraterno. É família. Os padres são em número satisfatório. Todas as paróquias estão assistidas por sacerdotes residentes e autóctones na sua ampla maioria.

Monsenhor Giovani será o nosso quarto bispo. Esperamos por ele para prosseguir a história de salvação que Deus começou conosco sob a condução de Dom Francisco Prada, o primeiro bispo, de saudosa memória; o segundo bispo, Dom José Silva Chaves, residente em Goiânia e na iminência de completar 65 anos de presbiterato; e o terceiro, Dom Messias dos Reis Silveira, hoje bispo de Teófilo Otoni – MG. A estes homens de Deus a nossa sincera gratidão.

A ordenação episcopal de Mons. Giovani será dia 05 de setembro, na Catedral de Brasília. A posse será dia 12 de setembro, na Catedral Imaculado Coração de Maria, em Uruaçu.
Vivamos estes últimos dias de sede vacante relendo a nossa história à luz da fé, fazendo um bom exame de consciência a fim de melhor nos dispor para iniciarmos uma nova fase de nossa vida diocesana, e acompanhando Mons. Giovani com nossa oração fraterna por ele e pelo frutificar de sua missão apostólica entre nós.

Ó Maria, de Imaculado Coração, Mãe da Igreja e Rainha dos Apóstolos, que entre os discípulos no cenáculo suplicáveis o Espírito Santo, intercedei por nosso novo pastor eleito e nossa Igreja particular de Uruaçu. Amém!

Fraternalmente.

Pe. Francisco Agamenilton Damascena
Administrador Diocesano