Ordenados três padres e dois diáconos na Diocese de Uruaçu

0
289

Na noite deste sábado, 2 de fevereiro, o Administrador Diocesano de Uruaçu, Dom Messias dos Reis Silveira, ordenou três padres (Fábio Pereira Borges, Paulo Nogueira M. Júnior, Rener Olegário Lopes) e dois diáconos (Eguimar Matias dos Santos e Ricardo Henrique Silva). A cerimônia aconteceu na igreja matriz da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Goianésia (GO). Centenas de fiéis participaram da celebração, além de autoridades civis e militares e dezenas de padres da Diocese de Uruaçu e de outras dioceses.

A Santa Missa foi muito bem participada pelo povo que se acomodou na parte interna e externa da igreja, onde acompanhou por uma projeção em telão. Dom Messias, em sua homilia, lembrou que ele celebrava ali a ordenação presbiteral de número 33 na Diocese de Uruaçu. Em seguida, o bispo refletiu sobre o chamado de Deus fazendo memória de quando ele ingressou no seminário em 1978. No dormitório, ele encontrou escrito a frase do evangelho que foi proclamado minutos antes ali: “Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais frutos e o vosso fruto permaneça (Jo 15,16). Eu tinha diante de mim essa bonita recordação. Sou escolhido por Jesus”, comentou.

O bispo também disse que o dia da ordenação é muito especial, um dia de profunda consagração da vida à Deus. “É um dia em que nos sentimos olhados por Deus com um amor salvador”. O sacerdote, conforme explicou, deve ser imbuído de humanidade em seu ministério porque ele é retirado do meio do povo para estar a serviço do povo nas coisas que se referem a Deus (cf. Hb 5,1)”, disse. “Sendo retirado do meio do povo deve conservar aquilo que mais lhe é próprio, a sua humanidade”, completou.

O sacerdote é ainda, conforme Dom Messias, a expressão da bondade de Deus, por isso “deve procurar ter em si os mesmos sentimentos de Jesus (cf. Fl 2,5). Tendo os sentimentos de Jesus, em si, não é possível colocar o povo a seu favor, mas deve éter uma existência voltada para fora de si, a serviço do povo”. Os diáconos também devem dar o seu testemunho, segundo o bispo. “Na Primeira Leitura ouvimos a escolha dos primeiros diáconos da Igreja. Sete homens foram escolhidos. Vale recordar as virtudes que eles possuíam: boa fama, repletos do Espírito e de Sabedoria”.

Ouça a homilia

 

Ao fim da celebração, o padre Adeenes, pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, dirigiu algumas palavras aos neo-ordenados e à toda a comunidade. Além dele, também falaram o padre Paulo Júnior e o diácono Eguimar.

Leia homilia na íntegra

Fotos: Emanuella Alves e Tagilla Tatielly da PasCom Paroquia Sagrado Coração de Jesus- Goianésia-GO