Ir. Magda Cristina professa votos perpétuos neste Domingo da Ascensão do Senhor

0
31

Neste Domingo da Ascensão do Senhor, 24 de maio de 2020, Irmã Magda Cristina de Jesus da Silva, professa os votos perpétuos na Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena. A celebração será presidida pelo bispo diocesano de Formosa (GO) Dom Adair José Guimarães, às 19h, na Catedral Imaculado Coração de Maria, em Uruaçu (GO). Acompanhe pelo Facebook e pelo Youtube da Catedral.

Abaixo, Irmã Magda partilha seu testemunho vocacional.

Louvado seja Jesus!!!

Sou Ir. Magda Cristina de Jesus da Silva, natural de Rialma Goiás. Tenho 31 anos. Meus pais Irene e Sebastião deram ao meu irmão Marcelo e eu uma educação bem religiosa. Desde pequenos já estávamos na catequese e a Missa Dominical era Sagrada.
Frequentávamos a Capela Nossa Senhora Aparecida (Paróquia Imaculado Coração de Maria-Itapaci-Go). Foi nesse ambiente simples e pobre que dei meus primeiros passos na fé.

Com 9 anos de idade fiz minha primeira Eucaristia. Aos 12 fui convidada para ser catequista. E aos 14 comecei a participar do Grupo de Oração: Jovens Seguindo Jesus. Sempre fui muito engajada na Igreja, participava de tudo. Estava sempre ali, mas me faltava alguma coisa. Sentia que não era o suficiente, queria mais e um dia conversando sobre isso com um padre ele me disse que se eu quisesse mais tempo para servir a Deus teria que fazer algo em que minha vida fosse somente isso. Parece bem óbvio o que ele disse, mas naquele momento não entendi.

Em abril de 2005 participei de um congresso para jovens na minha Diocese. Na Missa de abertura desse maravilhoso encontro senti meu coração e minha consciência pesarem por não procurar o Sacramento da Reconciliação por dois anos. Não consegui comungar. No dia seguinte a primeira coisa que fiz foi procurar um sacerdote e me confessar. Passei o dia ansiosa á espera da Missa. Participei com tanto amor daquela Eucaristia que parecia ser a primeira vez que estava comungando.

Após a Missa tivemos um momento de Adoração ao Santíssimo e foi ali diante de Jesus Sacramentado que compreendi o que o padre havia me dito meses atrás. Senti-me chamada a uma consagração total de minha vida àquele que deu a vida por mim.

Em agosto comecei o acompanhamento vocacional com as Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena. Foi um período de muito crescimento. Deus me proporcionou momentos intensos de espiritualidade e convivência fraterna. Deu-me amigos que ainda hoje estão presentes em minha vida, não fisicamente, mas por meio de orações. No final de 2006 recebi o convite para ingressar na Congregação e eis meu dilema: pais separados, mãe desempregada, e eu era a única que ganhava um salário mínimo em casa.

Meu coração ficou dividido, não sabia o que fazer. Procurei meu diretor espiritual que depois de um longo tempo de partilha e oração me disse: “minha filha você está deixando sua família para cuidar das coisas de Deus. Tenha fé! Deus vai cuidar da sua família.” Essa pequena frase me deu uma coragem imensa. Liguei para minha promotora vocacional, Ir. Sílvia, e perguntei qual seria a data da minha entrada. Estava totalmente decidida. No dia 27 de janeiro de 2007 saí de minha casa com o coração cheio de alegria e confiança. Eu seria toda de Deus.

Fiquei cinco anos na formação inicial oferecida pela Congregação. Se dissesse que foi fácil estaria mentindo. Passei por fases muito difíceis. Quase desisti do meu sonho de consagração, até que percebi que este sonho não era somente meu. Era de Deus também. Ele foi me moldando, me lapidando e às vezes isso doeu muito, mas me tornou uma pessoa melhor.

Também tive muitos momentos de alegria, de acolhimento. A amizade que brotou entre minhas companheiras nesse período de formação foi resultado de um longo período de oração e reconciliação. Vivenciamos a experiência do perdão verdadeiro e sem constrangimentos e essa experiência nos aproximou ainda mais de Deus. Posso afirmar com toda certeza: cada experiência vivida, seja ela boa ou ruim, teve um propósito de Deus para nossas vidas.

No dia 05 de junho de 2011 finalmente realizei meu grande sonho: consagrei publicamente toda minha vida a Deus. Pertenço somente a Ele. A ALEGRIA que senti naquele dia, ainda hoje carrego em meu peito. Eu resolvi eternizar aquele momento em meu coração para que ninguém o tirasse de mim.

Após minha Profissão Religiosa fui enviada em missão ao Piauí. Aprendi muito naquele lugar. Aprendi com os mais simples que Deus é simples e nunca nos abandona. Passei por um período muito difícil em minha família com a doença e morte de meu pai, mas, foi justamente nesse período que mais senti o amor de Deus e das minhas irmãs.

Em 2013 fui transferida par o interior de São Paulo, onde trabalhei na Creche Nossa Senhora do Amparo e descobri uma nova paixão: a educação! Percebi que Deus colocou aquelas crianças em minha vida para me ensinar como amar verdadeiramente. Em 2006 e 2007 vive na comunidade de Faxinal-PR onde continuei me dedicando à educação, mas meu coração se dilatou um pouco mais para mostrar a outras jovens que vale a pena ser de DEUS, e que não há alegria maior do que se entregar a Ele. Neste período comecei a me dedicar também ao Serviço de Animação Vocacional, apostolado ao qual até hoje não meço esforços para realizar.

Em agosto de 2007 fui transferida par a Comunidade de São Paulo a qual serei eternamente grata pelo carinho, apoio e orações das irmãs por mim, mas especialmente por me mostrarem a importância do amor fraterno na vida de uma religiosa. Atualmente vivo na comunidade de Lupionópolis onde temos uma escola para crianças carentes.

Amanhã, dia 24 de maio farei meus Votos Perpétuos para selar definitivamente meu compromisso com meu Amado Esposo. Não me arrependo um só instante de ter saído da minha casa no dia 27 de janeiro de 2007. Se fosse necessário começaria tudo de novo.

“Se Jesus tivesse descido da cruz eu teria o direito de desistir!”
(João Paulo II)

Ir. Magda Cristina de Jesus da Silva