Pastoral Vocacional do Regional Centro-Oeste da CNBB elege nova coordenação

0
134

A Assembleia Eletiva da Pastoral Vocacional aconteceu no dia 26 de outubro, na sede do Regional Centro-Oeste da CNBB, em Goiânia. O evento reuniu coordenadores da PV de várias dioceses do regional, que refletiram sobre as atividades realizadas nos últimos quatro anos, bem como sobre os projetos da pastoral para o quadriênio 2019-2023. Na ocasião foi eleita a nova coordenação da Pastoral Vocacional, que ficou assim definida: Padre Paulo Henrique, da Diocese de Anápolis (presidente); padre Elias Silva, da Diocese de Uruaçu (vice-presidente); irmã Aline Maria Braga, da Congregação da Apresentação de Maria (Secretária); Lia Flávia Salviano, leiga consagrada da Comunidade Novo Ardor (Tesoureira).

“Nesta assembleia fizemos um caminho procurando avaliar os últimos quatro anos da PV no Regional Centro-Oeste e olhar para o quadriênio que já iniciou e queremos continuar trabalhando no sentido de elaborar um plano regional da Pastoral Vocacional”, disse o coordenador do último quadriênio. Padre Elias também ressaltou que outro objetivo da PV é aplicar as indicações do 4º Congresso Vocacional do Brasil aqui no regional. Para isso, os participantes da assembleia foram ouvidos.

O novo coordenador, padre Paulo Henrique, da Diocese de Anápolis, falou dos desafios e iniciativas que deverão ser colocados em prática no Regional Centro-Oeste, nos próximos anos. “O grande desafio do regional na Pastoral Vocacional é implementar as ações propostas no 4º Congresso Vocacional do Brasil. Articular e formar melhor os acompanhadores vocacionais, especialmente no âmbito antropológico, para que consigam de fato caminhar junto com esses jovens na maturidade cristã, nos seus processos de iniciação da vida cristã e assim poderem dar uma resposta generosa, mas também consciente ao Senhor. Penso que o grande trabalho vai ser de articulação entre as dioceses. Já tem muita coisa boa de animação vocacional sendo feito nas nossas dioceses e queremos também trabalhar um pouco no âmbito da formação dos acompanhadores vocacionais, das equipes vocacionais paroquiais”, afirmou.