Um missionário espanhol que dedicou seu ministério à Igreja de Uruaçu

0
97

Hoje celebramos os 24 anos da Páscoa do primeiro bispo diocesano de Uruaçu, Dom Francisco Prada Carrera, que conduziu nossa diocese por 19 anos, de 1957 a 1976. Faleceu no dia 7 de junho de 1995 e está sepultado na Catedral Imaculado Coração de Maria (Uruaçu).

Confira, abaixo, um pouco da história do nosso primeiro bispo.

Nascido na cidade de Priaranza Del Bierzo – Leon, Espanha, a 27 de julho de 1893, Dom Francisco Prada Carrera era filho legítimo de Tirso Prada e Cristina Carrera. Ingressou na Congregação dos Padres do Imaculado Coração de Maria, (Claretianos), muito jovem.

Ordenado sacerdote a 12 de junho de 1917 em Santo Domingo de La Calzada, Espanha. Padre jovem, veio para o Brasil, onde exerceu o ministério sacerdotal como pregador de missões populares. Ele foi superior em várias casas de sua Congregação, inclusive vice-provincial.

Seu ministério nas terras goianas teve início com a sua nomeação para administrador apostólico da Prelazia de São José do Alto Tocantins, em 10 de dezembro de 1937. Durante o tempo de prelado construiu um Seminário na cidade de São Domingos, os colégios de Niquelândia, Itapaci, Uruaçu e Posse; construiu também casas paroquiais, diversas igrejas e capelas, entre elas o Santuário de Nossa Senhora d’Abadia (Muquém).

Foi sagrado bispo no dia 20 de outubro de 1946, no Santuário do Coração de Maria, em São Paulo.

Com a criação da Diocese de Uruaçu, em 26 de março de 1956, foi nomeado seu primeiro bispo. Sua tomada de posse se deu no dia 30 de maio de 1957.

Como bispo diocesano, suas principais obras foram: construção da igreja Catedral e do Palácio episcopal; além da aquisição de chácara e pequena fazenda em vista da construção do novo Seminário.

Permaneceu no governo diocesano até o ano de 1976 quando Dom José Chaves assumiu a diocese. Faleceu no dia 7 de junho de 1995. Está sepultado na Catedral Imaculado Coração de Maria (Uruaçu).

Dentre os vários relatos deixados por Dom Prada, é de nos encantar o amor pelo povo a ele confiado, mesmo diante das dificuldades e limitações: “Como o nosso coração se constrange sempre que na leitura dos livros sagrados deparamos com as precedentes palavras: O Divino Mestre via nelas as ovelhas sem pastor. E elas trazem a nossa memória o imenso campo da Prelazia pontilhado de sítios e fazendas quase abandonados à própria sorte.”

Que o Senhor continue suscitando nestas terras, verdadeiros apóstolos como foi Dom Prada Carrera, para que a Boa Nova se espalhe em todos os cantos desta nossa Diocese de Uruaçu.