Avaliação Diocesana de Pastoral prepara Igreja de Uruaçu para caminhada pastoral mais acertada em 2019

0
429

A Diocese de Uruaçu realizou no dia 30 de novembro e neste sábado, 1º de dezembro, sua Avaliação Diocesana de Pastoral. O encontro anual contou com a participação do Administrador Apostólico da Diocese, Dom Messias dos Reis Silveira; os padres, religiosos e religiosas, bem como coordenadores diocesanos de pastorais, movimentos e organismos. Foi um momento forte na vida desta Igreja particular buscando continuar o que foi bom em 2018 e tornar melhor aquilo que precisa de mais dedicação na ação pastoral diocesana.

A avaliação foi conduzida pelo padre Francisco Agamenilton que até o anúncio da transferência de Dom Messias, era o coordenador diocesano de pastoral. Para ele, esse dia de trabalho dedicado à avaliação, significa uma tomada de conhecimento sobre a situação pastoral na Diocese de Uruaçu, que lança de forma mais preparada, esta Igreja no ano de 2019 que já se aproxima. “A avaliação não termina aqui, mas gera atitude, reflexões, conduções e nós esperamos a nova equipe com o Administrador Diocesano, para os encaminhamentos disso”, afirmou.

Durante o encontro, foi apresentada também a avaliação do Regional Centro-Oeste da CNBB, para que a diocese tenha conhecimento da caminhada pastoral que as demais dioceses presentes no estado de Goiás e no Distrito Federal fizeram ao longo de 2018. Já a avaliação diocesana acontece por meio da compilação das respostas enviadas por todas as instâncias que integram a diocese. “Esse material gera sínteses muito preciosas, mostra os acertos, as alegrias, os desafios e também as soluções”, pontuou padre Agamenilton.

Dom Messias

Participando pela última vez da Avaliação Diocesana de Pastoral, o Administrador Apostólico da Diocese de Uruaçu, Dom Messias dos Reis Silveira, comentou que o evento foi mais uma oportunidade de crescimento para esta Igreja. Ele também fez recordações da trajetória desta diocese nos últimos anos. “Nós nos alegramos pela história pastoral desta Igreja que tem 61 anos de existência e que com a minha chegada há 12 anos prosseguiu essa história de avaliação. Recordo nesse tempo as avaliações que tivemos, as assembleias, e tudo para a glória de Deus. Nós contemplamos as alegrias, a ação do povo de Deus, contemplamos os nossos desafios e também ficamos abertos para ouvir as sugestões, o que Deus tem a nos dizer. Alegrei-me muito com a presença dos sacerdotes, dos religiosos, dos leigos, e assim, unidos, a Igreja prossegue. Fui enviado para Teófilo Otoni para uma nova missão, mas a Diocese de Uruaçu não vai parar. Ela continua e nós acreditamos profundamente nisso porque a Igreja é de Deus e ele não a deixará desamparada. Exortei as pessoas para que rezem muito para que Deus envie um novo pastor para esta diocese”.

A etapa mais importante da Avaliação Diocesana de Pastoral ainda está por vir. “Eu estou muito tranquilo e feliz por aquilo que foi pensado que aconteceu e com qualidade, mas com mais propriedade os próprios participantes vão nos dizer posteriormente por meio da ‘avaliação da avaliação’ o que eles acharam e o que eles sugerem desse momento que acontece nestes moldes todos os anos”, completou padre Agamenilton.