Pe. Franciel é empossado pároco da Paróquia Sant’Ana, em Uruaçu

0
319

Administrador diocesano, Pe. Francisco Agamenilton pede a novo pároco da Paróquia Sant’Ana, que ajude o povo a ver, sentir compaixão e a cuidar

Foi empossado pároco da Paróquia Sant’Ana, em Uruaçu, o padre Franciel Lopes da Silva, que foi acolhido pela comunidade na noite deste dia 1º de março, em celebração presidida pelo administrador diocesano, padre Francisco Agamenilton Damascena. Concelebraram os padres Paulo Batista, reitor do Seminário Propedêutico São José, em Uruaçu; o padre Raynner Leonardo, vigário paroquial e o Fábio Pereira, que foi vigário paroquial e agora transferido para a Paróquia Imaculado Coração de Maria, de Itapaci (GO).

Conforme o rito de posse, foi lido o decreto de tomada de posse e logo em seguida, o novo pároco proferiu a profissão de fé e prometeu conservar a comunhão com a Igreja Católica com diligência e fidelidade. Ele também recebeu das mãos do administrador diocesano, o Evangeliário, para que comece o seu ministério proclamando a Boa Nova de Jesus.

Na homilia, padre Agamenilton lembrou de alguns párocos que a Paróquia Sant’Ana já teve nesses 63 anos de existência. “Quantos párocos você viu passar por esta paróquia? Dom José Chaves, mons. Juarez, padre Adair, padre Antônio Teixeira, padre Dioclésio, padre Inocêncio, mons. Jurandir, padre Hélio, padre Geraldo, padre José Francisco, e tantos outros e agora testemunhamos aqui padre Franciel que daqui uns dias irão lembrar que ele também foi pároco aqui”, afirmou.

O administrador diocesano comentou que ao longo da história, Deus nos faz testemunhas de suas obras neste pedaço de chão goiano. “É uma história de salvação o que vem acontecendo aqui neste chão não somente nesta Igreja, templo, mas em todo o seu arredor. Desse ponto aqui irradia, deste altar da igreja catedral, a graça de Deus, a água viva que onde chega santifica, renova, dá vida. Somos testemunhas desse plano salvífico de Deus que se faz presente aqui por meio de tantos batizados, ministros ordenados e hoje padre Franciel que passa sua presença entre vocês e toca sacramentalmente Cristo entre nós”.

Quaresma
Padre Agamenilton também fez menção ao tempo forte de conversão e penitência que estamos vivendo, a Quaresma, exortando que precisamos estar mais próximos de Deus e nos distanciar das ciladas do inimigo. “Os critérios do diabo são a trapaça, a enrolação, o egoísmo. Nós devemos adorar somente a Deus, seguir somente os seus critérios. E quias são os critérios? Amor que se desdobra em perdão, acolhida, solidariedade, fraternidade, serviço, missão”.

A Campanha da Fraternidade deste ano, conforme o administrador diocesano, nos apresenta um bom projeto pessoal de vida, à luz da palavra do Bom Samaritano (Lc 10). “Nós temos três verbos que são um bom projeto espiritual e humano de vida para a Quaresma: ver, sentir compaixão e cuidar. Três verbos divinos, que são o jeito de Deus. Vencer a tentação do diabo que quer que nós sigamos os seus critérios. Ver o próximo, quem é o meu próximo, como ele está, romper, superar a indiferença, pois temos muitas situações de morte no Brasil, e em nossa região para as quais estamos adormecidos, indiferentes, que nos acostumamos. Portanto, devemos romper a indiferença, sentir compaixão, permitir que o nosso coração sinta a dor que o outro sente e essa compaixão de move a uma ação concreta, ao cuidado, esse é o sinal de alguém que se converteu”.

O presidente da celebração, se dirigindo ao novo pároco, disse qual é o grande projeto missionário para ele, na Paróquia Sant’Ana. “Ajudar esses irmãos a superar as tentações, ajudar esse povo de Sant’Ana a superar com Cristo as tentações do dia a dia. Viver com eles essa batalha que vale a pena. O senhor hoje recebe essa missão de ajudar esse povo a conjugar esses verbos, ver, sentir compaixão e cuidar e assim a Igreja inteira, nos variados ministérios, cada um com sua responsabilidade, ajudando um ao outro a conjugar esses verbos no tríplice múnus regendo, ensinando e santificando essa comunidade, ensinando-a ver, sentir compaixão e a cuidar do jeito de Jesus”. Padre Agamenilton também fez um pedido especial à comunidade paroquial: “Vocês ajudem ele porque o padre também quer chegar ao céu como vocês. E assim juntos como discípulos missionários chegarmos ao banquete eterno”.

Renovação das promessas e objetos litúrgicos
Seguindo o rito de posse, padre Franciel renovou suas promessas sacerdotais que foram feitas no dia de sua ordenação presbiteral e em seguida ele recebeu os objetos para bem exercer o seu ministério de pároco. Recebeu as chaves da igreja para que tome consciência do cuidado com este templo material, símbolo da Igreja viva que é o povo de Deus. As chaves do sacrário, onde está a eucaristia, alimento dos fiéis e de toda a Igreja. Recebeu também a estola roxa, que é utilizada na celebração do sacramento da confissão. Ele foi conduzido até a sédia, para que ele em comunhão com o bispo que vai chegar, possa ensinar, reger e santificar o povo de de Deus. Por fim o administrador diocesano entregou à paróquia o novo pároco, que foi acolhido calorosamente pela comunidade paroquial.

Ao fim da celebração, padre Franciel foi acolhido com mensagens de carinho, dos membros da comunidade paroquial.

Palavras do novo pároco
“Eu quero agradecer a Deus que me chamou, me tirou de São Luís do Norte, me formou na Igreja e me confia esta nova missão. Agradece também ao padre Agamenilton e ao Colégio de Consultores pela confiança. Agradeço também ao padre Paulo Batista que foi quem lhe acolheu em 2001 no seminário e ao padre Raynner, que vai continuar como vigário e ao padre Fábio que vai partir para uma nova missão. Obrigado pela amizade, pelo testemunho e pela organização da celebração. Eu fui chamado à diocese pelo padre Agamenilton sem saber para onde ia. E eu apenas pedi ao Senhor que para onde eu fosse, que pudesse ser um pastor segundo o coração de Deus. Ser sinal da presença de Deus no meio do povo e ele me trouxe para este lugar e eu louvo a Deus por tudo que ele tem feito em minha vida. Então meus paroquianos, saibam que eu vou dar o melhor de mim para vocês. Talvez não alcançarei todas as expectativas que vocês têm, vocês sonham com um pastor que representa Jesus e eu vou tentar a cada dia ser melhor para apascentar vocês segundo aquilo que Deus deseja, aquilo que a Igreja está nos orientando e nos ensinando. Para isso não vou trabalhar sozinho. Tem o padre Raynner, tem o CPP, o conselho econômico, enfim que possamos caminhar juntos e eu peço a vocês que façamos o que o padre Agamenilton dizia: cuidem de mim e eu cuidarei de vocês. Cuidarei, orientarei, farei parte da família de vocês e vocês serão a minha família. Por falar em família, agradeço minha mãe que aqui está, meu irmão, a minha cunhada, sobrinho, tia e prima que me acompanharam sempre. Agradeço também ao Valmir, prefeito da cidade, e sua esposa, ao Juarez e esposa. Que Deus os abençoe ricamente. Então que Deus nos ilumine neste caminho. Conte comigo, eu sou um servo da vinha do Senhor. Como o padre Agamenilton dizia, eu sou cristão caminhando procurando ser melhor cada dia mais para um dia alcançarmos juntos o céu aí terá valido a pena, juntos procurando fazer a vontade de Deus e descobrir o que ele quer de nós, caminhar juntos pastor, ovelha, sacerdote e povo e um dia alcançarmos o céu e eu consagro a Sant’Ana e ao Imaculado Coração de Maria esta missão. Aquela que o Senhor um dia sonhou para nós e agora começa a se realizar dando continuidade a tantos que por aqui passaram, humildemente quero poder também caminhar com vocês, fazer parte da história da Paróquia Sant’Ana, da cidade de Uruaçu e assim glorificar a Deus em nossas vidas”.

Colaborou com esta matéria, a Pascom da Paróquia Sant’Ana – Veja mais fotos – créditos: José Tomaz França – Pascom Paróquia Sant’Ana.